Grupo Fraterno de Assistência "Nossa Casa" - Grupo Fraterno de Assistência "Nossa Casa"

Grupo Fraterno de Assistência "Nossa Casa"

›› Sobre o Amor


Palestra sobre Amor

Prezadas Senhoras, senhores, companheiros de doutrina, trabalhadores, frequentadores do Grupo Fraterno de Assistência, amigos e irmãos, boa noite.

Nessa noite de muito significado para todos nós, não poderíamos deixar de prestar nossa homenagem ao casal Oslávia e Edison Leonis, que juntamente com alguns amigos, foram os fundadores deste Grupo,que carinhosamente chamamos de “Nossa Casa”.

Noite esta em que comemoramos os trinta anos de sua fundação, ocorrida em 01 de abril de 1982.

Tendo conhecimento dessa data, uma pergunta não quis se calar em meu íntimo, e talvez de várias outras pessoas.

O que? Ou quem? Os moveu para tomarem essa decisão e atitude? Por vários e vários dias e em diversos momentos estive procurando por uma resposta convincente e realística.

Poderia perguntar a seus filhos, o que seria mais fácil, e fí-lo, mas as respostas continham explicações óbvias e por vezes teóricas e não era isto que buscava…

Buscava mais que isto, buscava a razão das ações, dos pensamentos e das atitudes que os encorajaram por tanto tempo, e que os fez vencerem dificuldades e reveses e que por diversas vezes lhes encheu o peito de crenças, esperanças, ânimos, vislumbrando e descortinando vitórias. Que força era essa?

O que poderia ser? Ou quem? Propiciou essa ação resignada e perseverante? Que ao estabelecer um objetivo, principalmente voltado a Deus e a Jesus, em acorde com Seus ensinamentos, os fazia fortes, perseverantes, resistentes, resilientes?

A lógica começava a se descortinar e a resposta ia surgindo como que aparentemente óbvia, seria Amor? Sim era amor!

Foi amor, esse Amor Maior! Amor Maior? Pois é o Amor Maior, o que vem de Deus, o que vem do Alto e nos chega através de Jesus e seus emissários, nossos irmãos!

Então era isso! Foi isso! Esse amor que é a força e a razão de nossas ações que nos leva e conduz a objetivos determinados e deterministas em nossas vidas, nos encorajando permanentemente para suportar e vencer a tudo de modo a alçarmos os objetivos estipulados de amor.

Obtida a resposta pus-me a refletir buscando ilações sobre isto: Amor Maior!

Senão vejamos:

Filhos de Deus que somos, criados simples e ignorantes, e iguais na nossa essência, fomos dotados de uma força potencial imensurável, ainda para nós, tal a sua dimensão e as surpresas que se nos apresentam quando em movimento.

Essa força ou energia denominada Amor Divino, ou simplesmente Amor.

Sendo oriundos dessa fonte infinita e inesgotável, somos, portanto, portadores da semente que pulsa em nossos corações, a semente do amor, cabendo a cada um, cultivá-la e regá-la em todos os dias de nossa imortal existência.

Com este raciocínio clareava ainda mais a resposta obtida, pois, dentro de mim ela se fazia coerente e lógica, essa fora, com certeza, a motivação e a força que certamente moveu o casal Leonis e seus companheiros, a encetar a caminhada em direção ao objetivo estipulado, e que move ainda hoje a todos nós, na manutenção dos objetivos outrora traçados.

Amor essa energia de mil formas, de mil jeitos, de mil sons, de mil sinais, de mil nomes, é a lei que consta dos dois principais mandamentos, ou seja:

Amar a Deus sobre todas as coisas e amar ao próximo como a nós mesmos.

Temos o amor de mãe, o amor de pai, amor de filho, amor de filha, o amor de irmão, amor de irmã, o amor de homem, de mulher, o amor de criança, amor de jovem, o amor de velho, o amor de avô, de avó, o amor de amigo, de amiga, etc… todos mais, são amores de mesmo nome, amor ao próximo!

Estando tristes ou alegres buscamos o ombro amigo, o olhar sincero, o ouvinte paciencioso, o conselho sábio, a palavra de conforto, o abraço amigo, o sorriso franco, a mão que se estende e o colo que acolhe…

Frutos da fonte inesgotável e infinita de amor, o que nos alimenta é amor e precisamos de amor, necessitamos de amor.

De receber e dar amor, ou não?

Buscamos amor para o nosso bem estar, equilíbrio, felicidade e segurança!

Pois em verdade o que precisamos no fundo do nosso eu é amar e nos sentirmos verdadeiramente amados!

Essa busca é senão o amor que precisa ser reposto, preenchido e repartido.

Frutos de amor, necessitamos nos alimentar de amor, todos nós, em todos os momentos.

Por esta razão nos sentimos carentes inúmeras vezes, uns mais outros menos, e uma vez reabastecidos nos encorajamos, nos sentimos felizes, seguros, otimistas e altruístas!

A falta ou ausência do amor, nos torna, infelizes, intolerantes, indiferentes, frios, egoístas, individualistas, vingativos, e muita vez doentes, deprimentes, delinquentes, por vezes dementes!

Assim quanto mais meditamos sobre isto verificamos também os bons efeitos, de quando o amor existe e está presente.

Vejamos por que o amor constrói:

A “Nossa Casa” contém esse amor construtivo e donativo em suas mais diversas formas.

Presente em todas as suas atividades.

A começar pela recepção, na lanchonete, nas palestras do Evangelho, nos cadernos de vibrações, nos trabalhos de passe, nas entrevistas de orientação, nos trabalhos de desobsessão, nas aulas de orientação e estudo da Doutrina.

Nas distribuições de cestas básicas, dos cobertores, nos trabalhos com as gestantes, da vida melhor, do artesanato, dos enxovais para os bebês, na seleção das doações, na preparação e realização dos bazares.

Na confecção e distribuição da sopa, na evangelização infantil, no sábado legal, na biblioteca circulante, na Nossa Creche!

Nessas diversas atividades encontramos as formas maravilhosas do amor.

O amor que acolhe; que alimenta; do amor que esclarece; do amor que acalma; que conforta; que espairece; que inspira; que transpira; que cria; que recria; que dissemina; que entusiasma.

Do amor que educa que ampara, que encaminha, que brinca, que doa, do amor que nina, que acalanta, do amor que engrandece, que enaltece, aqueles que recebem e os que doam, agrupando os homens, os irmãos, exortando os corações para que nos elevemos em direção ao Amor Criador.

Emmanuel nos traz palavras preciosas sobre o amor: “A grande maravilha do amor é o seu profundo e divino contágio”. (extraído do livro: “Palavras de Emmanuel”)

Assim o que não contém amor contém uma ilusão. Qualquer pensamento ou sentimento, sem amor, é carregado de ilusão. Uma Ilusão que o tempo desfaz, deixando muita vez o arrependimento, pois, sem uma conexão com Deus, com esse Amor Maior, nos perderemos no oceano da vida.

Como sabem há sempre duas vozes lutando por nossa atenção e sintonia: o Ego e a Luz. A voz do Ego é agressiva, insensível e cheia de demandas sempre alimentada pelas más influências espirituais que percebem brecha para nos influenciar.

A voz da Luz é suave, doce, repleta de Amor. É alimentada pela fonte criadora do universo, por Deus, e por seus emissários. A que vozes nós daremos ouvidos?

A escolha sobre a estação a ser sintonizada no rádio de nossa alma, é nossa!

A música Felicidade toca em apenas uma rádio. A rádio Luz e a sua frequência é o Amor.

Verifiquemos por um instante como as crianças nos ensinam no dia a dia, lições esplendorosas de amor de maneira simples, como Jesus ensinou e exemplificou.

Elas responderam a esta pergunta: “O que é amor para Você”?

Observemos que as respostas dadas possuem uma simplicidade e profundidade intrigantes.

1. LUANA 10 anos. “Quando eu vou para cama e fico, no meio do meu pai e minha mãe”.

2. REBECCA 8 anos.”Quando minha avó pegou artrite, ela não podia se debruçar para pintar as unhas dos dedos do pé. Meu avô, desde então, pinta as unhas para ela. Mesmo quando ele tem artrite”.

3. BILLY, 4 anos “Quando alguém te ama, a forma de falar seu nome é diferente”.

4. CHRISSY, 6 anos “Amor é quando você sai para comer e oferece suas batatinhas fritas sem esperar que a outra pessoa te ofereça as batatinhas dela.”

5. SAMANTHA, 6 anos “Amor é quando alguém te magoa, e você, mesmo muito magoado, não grita, porque sabe que isso fere os sentimentos.”

6. “Se você quer aprender a amar melhor, você deve começar com um amigo que você não gosta” – NIKKA, 6 anos.

7. “Quando você fala para alguém algo ruim sobre você mesmo e sente medo que esta pessoa não venha a te amar por causa disso, aí você se surpreende, já que não só continuam te amando, como agora te amam mais ainda” – MATHEW, 7 anos.

8. “Há dois tipos de amor, o nosso amor e o amor de Deus, mas o amor de Deus junta os dois” – Jenny, 4 anos.

9. “Durante minha apresentação de piano, eu vi meu pai na plateia me acenando e sorrindo. era a única pessoa fazendo isso e eu já não sentia medo” – CINDY, 8 anos.

10. “Amor é quando seu cachorro lambe sua cara, mesmo depois que você deixa ele, sozinho o dia inteiro” – MARY ANN, 4 anos.

11. “Jesus poderia ter dito palavras mágicas para que os pregos caíssem do crucifixo, mas ele não disse isso. Isso é amor” – MAX, 5 anos.

 

Estas descrições provam que as crianças são maravilhosamente ingênuas, que a bondade e sinceridade habitam os seus corações. Pena que no caminhar da estrada da vida algumas destas maravilhosas crianças, se transformem em irmãos sofridos pelas escolhas feitas.

E a surpresa que nos causa ao encontramos a felicidade, quando percebemos que o prazer não nos chega através do que compramos, do prestígio que conquistamos ou da aprovação no olhar do outro.

A felicidade nos inunda, quando encontramos a fonte desse amor.

Dentro de nós!

E como nos diz Bezerra de Menezes: “Não há semente de amor sem germinação no solo do tempo”.

Portanto caros irmãos, Edison e Oslávia Leonis e companheiros de então, fica aqui expresso nosso agradecimento perene, o nosso muito obrigado, por terem fundado esta escola! Esta escola de amor! Onde hoje, trabalhamos frequentamos, estudamos, nos educando, servindo e evoluindo, em direção desse Amor Maior, dessa fonte maior de amor, de nosso Pai, de nosso Criador, e por tudo isso obrigado Senhor!

 

Celso Helene G. Oliveira

São Paulo 01 de setembro de 2012

Festa de Confraternização de 30 anos do GFA “Nossa Casa”

Seja um colaborador

Sua contribuição é imprescindível para que possamos dar continuidade a este trabalho. Saiba mais

Calendário

Calendário

Localização

Como Chegar

Bazar Beneficiente

O GFA “Nossa Casa” possui um bazar com artigos novos e seminovos, doados por seus amigos, frequentadores e trabalhadores. Saiba mais

Atendimento Fraterno

O Atendimento Fraterno compreende os passes e palestras sobre o Evangelho realizados pela "Nossa Casa". Saiba mais

Indicação de Leitura

Buscando indicações e sugestões de leitura ? Compartilhe conosco suas necessidades e dúvidas. Saiba mais