Grupo Fraterno de Assistência "Nossa Casa" - Grupo Fraterno de Assistência "Nossa Casa"

Grupo Fraterno de Assistência "Nossa Casa"

›› MULHER


 

Espíritos em evolução que somos, devemos passar pela experiência reencarnatória, impreterivelmente, ora como homem, ora como mulher. Diante disso, pode-se perguntar:Têm sexo os Espíritos? – Não como o entendeis, pois que os sexos dependem da organização. Há entre eles amor e simpatia, mas baseados na concordância dos sentimentos (L.E.200)¹.

Em nova existência, pode o Espírito que animou o corpo de um homem animar o de uma mulher e vice-versa? – Decerto; são os mesmos os Espíritos que animam os homens e as mulheres. (L.E.201)¹.

Quando errante, que prefere o Espírito: encarnar no corpo de um homem ou de uma mulher? – Isso pouco lhe importa. O que o guia na escolha são as provas por que haja de passar. (L.E.202¹.

Os Espíritos encarnam como homens ou como mulheres, porque não têm sexo. Visto que lhes cumpre progredir em tudo, cada sexo, como cada posição social, lhes proporciona provações e deveres especiais e, com isso, ensejo de ganharem experiência. Aquele que só como homem encarnasse só saberia o que sabem os homens. (L.E.202)¹.

São iguais perante Deus o homem e a mulher e têm os mesmos direitos? – Não outorgou Deus a ambos a inteligência do bem e do mal e a faculdade de progredir? (L.E.817)¹.

Donde provém a inferioridade moral da mulher em certos países? – Do predomínio injusto e cruel que sobre ela assumiu o homem. É resultado das instituições sociais e do abuso da força sobre a fraqueza. Entre homens moralmente pouco adiantados, a força faz o direito. (L.E.816)¹.

Com que fim mais fraca fisicamente do que o homem é a mulher? – Para lhe determinar funções especiais. Ao homem, por ser mais forte, os trabalhos rudes; à mulher, os trabalhos leves; a ambos o dever de se ajudarem mutuamente a suportar as provas de uma vida cheia de amargor.(L.E.819)¹.

A fraqueza física da mulher não a coloca naturalmente sob a dependência do homem? – Deus a uns deu a força, para protegerem o fraco e não para o escravizarem. (L.E.820)¹.

Deus apropriou a organização de cada ser às funções que lhe cumpre desempenhar. Tendo dado à mulher menor força física, deu-lhe ao mesmo tempo maior sensibilidade em relação com a delicadeza das funções maternais e com a fraqueza dos seres confiados aos seus cuidados. (L.E.820)¹

As funções que a mulher é destinada pela Natureza terão importância tão grande quanto as deferidas ao homem? – Sim, maior até. É ela quem lhe dá as primeiras noções de vida. (L.E.821)¹

Uma legião, para ser perfeitamente justa, deve consagrar a igualdade dos direitos do homem e da mulher? – Dos direitos sim; das funções, não. Preciso é que cada um esteja no lugar que lhe compete. Ocupa-se do exterior o homem e do interior a mulher, cada um de acordo com a sua aptidão. A lei humana, para ser equitativa, deve consagrar a igualdade dos direitos do homem e da mulher. Todo privilégio a um ou a outro concedido é contrário à justiça. A emancipação da mulher acompanha o progresso da civilização. Sua escravização marcha de par com a barbaria. Os sexos, além disso, só existem na organização física. Visto que os Espíritos podem encarnar num e noutro, sob esse aspecto nenhuma diferença há entre eles. Devem, por conseguinte, gozar dos mesmos direitos. (L.E.822)¹

Coragem, pois! Oh vós que viveis humildemente, trabalhando por melhorar vosso interior, Deus vos sorri, porque vos deu essa amenidade que caracteriza a mulher; quer sejam imperatrizes, irmãs de caridade, humildes trabalhadoras ou suaves mães de família; estão todas sob a mesma bandeira e levam na fronte e no coração estas duas palavras mágicas, que enchem a eternidade: Amor e Caridade. (R.E. 1867,pág. 130)²

A mulher, geradora da vida, é dada a oportunidade de desenvolver a doçura e a sensibilidade, a candura e a compreensão, para citar algumas das inúmeras virtudes necessárias para a evolução do Espírito. Se diante da injustiça humana a igualdade ainda não é completa, perante a justiça divina a importância da mulher é incontestável.

Texto retirado integralmente do editorial da Revista Internacional de Espiritismo – página 450 – outubro 2012.

 

Seja um colaborador

Sua contribuição é imprescindível para que possamos dar continuidade a este trabalho. Saiba mais

Calendário

Calendário

Localização

Como Chegar

Bazar Beneficiente

O GFA “Nossa Casa” possui um bazar com artigos novos e seminovos, doados por seus amigos, frequentadores e trabalhadores. Saiba mais

Atendimento Fraterno

O Atendimento Fraterno compreende os passes e palestras sobre o Evangelho realizados pela "Nossa Casa". Saiba mais

Indicação de Leitura

Buscando indicações e sugestões de leitura ? Compartilhe conosco suas necessidades e dúvidas. Saiba mais